15 de nov de 2011

UFC não muda ibope da Globo

Emissora investiu colocando seus principais nomes na transmissão, mas ibope ficou estacionado. A Globo se empenhou, mas não ganhou quase nada (pelo menos em termos de audiência) com a luta deste sábado (12) do UFC, principal evento de MMA (mixed martial arts) do mundo. As informações são da coluna de Lauro Jardim, de Veja.

UFC: faturamento anual de 400 milhões de dólares e planos ousados de expansão da marca

 O investimento da Globo foi alto no evento. A rede fez barulho, trouxe seu maior narrador, Galvão Bueno, Vitor Belfort, um dos principais nomes do esporte no país e vendeu cotas altas de patrocínio para a transmissão da luta entre o brasileiro Cigano e Cain Velasquez.

De acordo com a coluna, o feriadão pode ter atrapalhado a emissora. A transmissão da luta, entre 0h21 à 0h52, rendeu um share de 48% e 16 pontos de audiência na Grande São Paulo pelo Ibope. Em média, no mesmo horário, em 2011, a Globo conseguiu 17 pontos de audiência e 38% de share.

A Globo entrou na briga pelo campeonato depois da repercussão do UFC Rio, em 27 agosto, onde o brasileiro Anderson Silva defendeu o título seu título em luta transmitida com exclusividade pela Rede TV. Band e Record também estavam na briga.

via exame.com/marketing
 

14 de nov de 2011

Nickelodeon analisa poder de influência da criança

Pesquisa indica que pais ouvem filhos antes de tomar decisões familiares

 

Segundo o estudo, para 51% dos pais, toda escolha deve ser baseada na opinião das crianças, sendo que 97% conversam com seus filhos antes de sair às compras

 As pesquisas não deixam dúvidas: a relação entre pai e filho nunca foi tão estreita quanto nos dias de hoje. A fim de compreender esse novo comportamento familiar, a Viacom International Media Networks, distribuidora do canal Nickelodeon no Brasil, realizou o estudo “O poder da influência da criança nas decisões de compra da família”. Ao todo, foram ouvidas 15.600 pessoas por meio de um questionário online, entre crianças de nove a 14 anos e pais e mães com filhos de seis a 14 anos.

Os participantes receberam questões voltadas a nove categorias (Automóvel, Celular/Operadoras, Vestuário, Computadores, Alimentação, Eletrônicos, Calçados, Saúde & Beleza e Fast Food). “A pesquisa foi criada com o intuito de entender quão a sério os pais levam a opinião da criança e, por outro lado, saber se essa criança realmente acha que sua opinião é levada em consideração no ambiente familiar”, explica Adriana Pascale, gerente de pesquisa da Nickelodeon.

Segundo o estudo, 79% dos pais entrevistados declararam ser mais próximos dos filhos do que seus pais eram deles. Na maioria das vezes, as decisões familiares são tomadas de forma conjunta. Para 51% dos pais, toda escolha deve ser baseada na opinião das crianças, sendo que 97% conversam com seus filhos antes de sair às compras. “A interação entre pai e filho é muito maior agora. As famílias mudaram para um modelo menos hierárquico, no qual todos têm algo a dizer. Se formos analisar as gerações no decorrer dos anos, percebemos claramente uma diminuição do espaço entre elas. Com isso, os conflitos também estão diminuindo, dando lugar à compreensão e à abertura ao diálogo”, afirma Adriana.

As crianças influenciam a compra de produtos para toda a família, mesmo quando não são voltados ao universo infanto-juvenil. É o caso da compra de automóveis – 60% das crianças declararam que a sua opinião é levada em consideração por seus pais. Há também uma alta colaboração em itens de vestuário, alimentação e calçados – 56% dos pais afirmam que escolhem junto alimentação e calçados e 54%, vestuário – e nas decisões dos lugares onde a família costuma ir, como cinemas e restaurantes.

A maioria dos pais e filhos realiza muitas atividades em conjunto, como assistir a programas de TV. É o que declararam 99% dos pais e 98% dos filhos. “Com a pesquisa, descobrimos que os pais buscam ouvir os filhos como forma de ensiná-los sobre a importância de respeitar a opinião do próximo, além de ser uma maneira eficiente de conquistar a confiança deles. Os anunciantes, por sua vez, precisam saber utilizar esses dados a seu favor e aprender como criar um conteúdo diferenciado, que chegue até a criança”, ressalta a Adriana.

via exame.com/marketing

Castrol ativa patrocínio da Copa do Mundo 2014

Patrocinadora da Copa do Mundo 2014, a Castrol faz a primeira ação de ativação do seu patrocínio ao mundial no Brasil. A campanha “O Muralha da Rodada”, criada pela iThink na fan page da marca no Facebook, convida o público a votar nos melhores goleiros do Campeonato Brasileiro. 


A cada rodada nesta reta final do Brasileirão 2011, o goleiro com maior destaque e número de votos será considerado “O Muralha”. Além de ativar o patrocínio da marca à Copa do Mundo no Brasil, a ação também visa reforçar a imagem do lubrificante Castrol Magnatec. Por isso, a linha criativa da campanha relaciona os benefícios do óleo a um assunto de fácil entendimento para todo brasileiro: o futebol.

A ideia é mostrar que assim como a defesa do goleiro protege o seu time e define a partida.

Sob esse mesmo conceito, a iThink prepara uma estratégia de mídia que contempla os principais portais de esportes do país. O intuito é divulgar a ação, atrair público para a página da Castrol no Facebook e ampliar a participação na campanha, além de reforçar a presença da Castrol nas redes sociais e seu vínculo com o futebol. A campanha desenvolvida pela iThink vai até 4 de dezembro.

Via exame.com/marketing

Panasonic escala Neymar para campanhas internacionais

Craque pode faturar até R$ 3 milhões por mês após novo contrato com o santos.


Neymar será promovido a embaixador internacional da Panasonic. A partir de 2012, a marca japonesa de artigos eletrônicos passará a utilizar o craque do Santos F.C. e da Seleção Brasileira em suas campanhas para países de toda a América Latina. O jogador teve um reajuste nos valores pagos pela empresa pelo acordo de exploração de sua imagem.

A informação foi publicada na edição desta segunda-feira 14 do jornal Brasil Econômico, que cita a Ambev, outra patrocinadora do atacante, dentre as marcas que também podem vir a aproveitar o sucesso global de Neymar para transformá-lo em garoto-propaganda para campanhas fora do País.

O potencial de Neymar para faturar com sua habilidade incomum com as bolas nos pés parece não ter limites. Na semana passada, o craque de 19 anos assinou um novo contrato com o Santos F.C e garantiu que fica no País até a Copa do Mundo de 2014, quando se tornará dono de 100% de seus direitos econômicos e federativos e poderá deixar o clube sem o pagamento de qualquer quantia compensatória.

O novo acordo reduziu em um ano a relação do jogador com o time paulista (o documento anterior vigorava até agosto de 2015) e aumentou o valor da multa rescisória do atacante para quase US$ 100 milhões, de acordo com a imprensa espanhola. Neymar também pode dobrar seus rendimentos mensais dos atuais R$ 1,5 milhão para até R$ 3 milhões, já que o Santos abriu mão dos 30% a que tinha direito nas receitas geradas a partir da imagem do craque.

A quantia colocará o jogador na lista dos 10 jogadores mais bem pagos do mundo. Atualmente, o staff do jogador negocia com Banco do Brasil e Oi para aumentar a lista de patrocinadores pessoais de Neymar, que já conta, além da Panasonic e Ambev, a Nike, Red Bull, Lupo e TenysPé. 

Via Meio & Mensagem

Vice-presidente de marketing se demite do Twitter

Pam Kramer estava desde julho no cargo e tem destino incerto.

Pam Kramer se desligou do cargo de vice-presidente de marketing do Twitter. Não se sabe se a executiva, que ocupava o posto na rede social desde julho deste ano, tem outro destino imediato em sua carreira. Pam tinha como principal tarefa aumentar a força da marca do Twitter, bem como sua base global de usuários. Os co-fundadores da rede Evan Williams e Biz Stone deixaram o dia-a-dia do site para se dedicarem a novos projetos.

A saída de Pam Kramer acompanha a de Sean Garrett, então vice-presidente de comunicações do Twitter, que deixou o cargo na rede social sem um novo emprego assegurado na última semana.


com informações do Brand Republic

O impacto da Apple Retail Store na paisagem de Nova York

Reinaugurado, o famoso cubo da apple Reitail Store se supera enquanto ponto de atração em Nova York, custo inicial da obra foi anunciado em U$$ 6,7 milhões de dólares, sem somar o valor dos vidros. Estima-se que o total dos investimentos ultrapasse U$$ 15 milhões de dólares. 

O famoso cubo de vidro da Apple Retail Store, loja da Apple na Quinta Avenida - um dos monumentos mais visitados e fotografados de Nova York, EUA, foi reinaugurado no dia 04 (novembro, 2011). Patenteado em agosto de 2010, o cubo teve sua reforma iniciada em junho (2011), tendo por finalidade atualizar toda a estrutura. Igualmente em vidro, a escada no interior do cubo que dá acesso à primeira loja da empresa em Nova York também foi reformada.

O novo cubo tem um projeto simplificado e arrojado. Os 90 painéis originais de vidro, fabricados pela Seele GmbH, foram substituídos por apenas quinze, e cada qual tem quase 10 metros. A arquitetura atual é chamada de “seamless”, ou seja, sem emendas, indo ao encontro do conceito de modernidade e tecnologia da Apple. A área ao redor do cubo também foi reformada. Há um novo sistema de dreno, e foram retirados os pequenos pilares antes existentes no contexto.

O escritório de arquitetura Bohlin Cywinski Jackson, que trabalhou com a Apple no cubo original, é também responsável pela nova versão, enquanto a engenharia é da O’Callahan Eckersley. O custo inicial da obra foi anunciado em US$ 6,7 milhões, sem somar o valor dos vidros. Estima-se que o total dos investimentos ultrapasse US$ 15 milhões.

O cubo original teve participação significativa de Steve Jobs — e com o novo não foi diferente. Este pode ser considerado um de seus feitos tardios, ou póstumos. Jobs, que faleceu em 05 de outubro (2011), foi cofundador, presidente e diretor da Apple, empresa que revolucionou o mundo dos computadores pessoais, da música, do cinema, do telefone, dos tablets e das publicações digitais. 

Exame.com/arte








Coca-Cola começa contagem regressiva para o Natal

Para comemorar 80 anos de publicidade natalina no Reino Unido, a marca aumentou e remodelou tela na Piccadilly Circus e lançou novas campanhas.

Símbolo natalino da Coca-Cola desde 1931, quando foi criado pelo ilustrador Haddon Sundblom, o icônico Papai Noel da marca está fazendo 80 anos e ganhará uma comemoração especial no Reino Unido.



Lá, as festividades da companhia começam hoje, quando a marca lança dois comerciais com o mote "Holidays are comig" e dá largada para uma contagem regressiva que aumenta consideravelmente as vendas do refrigerante até o dia 25 de dezembro.

Globos de cristal, flocos de neve, luzes, sininhos e o célebre habitante do Pólo Norte serão os personagens principais dos anúncios no período.


Além dos comerciais, os iluminados caminhões da Coca-Cola embarcarão em uma jornada de seis semanas, fazendo 100 paradas em vilas, cidades e supermercados do Reio Unido e da Irlanda. Os consumidores que quiserem seguir a rota dos caminhões poderão acompanhar tudo pelo site Cokezone. cokezone.co.uk.


A campanha também será apoiada em quase 100 outdoors que retratarão o Papai Noel e os caminhões da Coca-Cola.

Na Piccadilly Circus, uma das mais famosas praças de Londres e uma das zonas mais movimentadas da capital britânica, o tradicional anúncio da Coca-Cola foi remodelado e permitirá que usuários do Twitter vejam na tela gigante as mensagens enviadas a familiares e amigos pelo microblog.

A tela, agora o maior display LED do Reino Unido, ainda foi concebida para usar 20% menos energia e representar melhor cores e animações.

Assista aos filmes

 
 

 

Cris Simon, exame.com

Brasil sobe 10 posições no ranking de valor de marca

País se destaca como a nação que mais evolui na listagem da agência FutureBrand após vencer disputa para sediar os grandes eventos esportivos de 2014 e 2016.


O Brasil subiu dez posições no ranking Country Brand Index, da consultoria FutureBrand, que avalia o valor de “marca” de cada país. Agora, a nação ocupa a 31ª colocação entre 113 países, deixando para trás o 41º lugar listado no último ranking de 2009. 

A vitória na disputa para sediar a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, em conjunto com uma melhor percepção dos estrangeiros em relação a assuntos como consciência ambiental, qualidade de vida e facilidade de realização de negócios estão entre os fatores que colaboraram para o bom desempenho do Brasil.

O estudo destaca ainda que o país apresentou a maior evolução entre as listagens de 2009 e 2011 e também ocupa a segunda posição entre as mais belas praias do mundo, atrás da Austrália, e o terceiro lugar em relação à vida noturna, perdendo apenas para os Estados Unidos e a Grã-Bretanha.

Entre os países emergentes, a Índia ocupa a colocação mais alta no Country Brand Index, na 29ª posição. As 10 nações com os maiores valores de marca são Canadá, Suíça, Nova Zelândia, Japão, Austrália, Estados Unidos, Suécia, Finlândia, França e Itália. 

Cláudio Martins, Mundo do Marketing


13 de nov de 2011

Ronaldinho Gaúcho fecha contrato com a Coca-Cola

Ronaldinho Gaúcho fechou seu primeiro contrato publicitário de peso desde que voltou ao Brasil. O jogador de futebol vai ser garoto-propaganda da empresa até a Copa de 2014.


A informação é do jornalista Lauro Jardim, da coluna Radar, na revista Veja desta semana. A primeira campanha em que vai aparecer como garoto-propaganda da marca de refrigerantes será uma promoção de um campeonato Sub-15.

Por esta aparição, Ronaldinho Gaúcho vai receber 1,5 milhão de reais. Segundo a coluna, o jogador já esteve melhor. Em 2006, Gaúcho tinha contratos com pelo menos nove empresas.

Hoje, o jogador aguarda ainda negociações entre a Traffic e o Flamengo para voltar a receber seu salário, congelado há três meses. A Traffic tem a conta de publicidade do jogador em ações que não envolvem o Flamengo.

Priscila Zuini - exame.com

Envolvimento e marketing pessoal fazem a diferença



Apresentar resultados pode não ser suficiente para garantir que um trabalhador seja reconhecido pelo seu gestor. Para especialistas, a diferença entre ser lembrado e ser deixado de lado depende do comprometimento, dos relacionamentos e do marketing pessoal de cada um.

"Se o profissional não faz (propaganda de seus feitos), às vezes uma pessoa que faz - nem sempre tão boa - é mais valorizada", diz a consultora da Career Center Claudia Monari. Para ela, um evento comemorativo de resultados seria um bom instrumento de divulgação: "Fazer e não falar é tão ruim quanto falar e não fazer". Mas adverte: a medida certa para a ação comunicativa varia segundo a cultura de cada organização.

A especialista Sandra Araldi, da consultoria Search, acredita que o comprometimento possa fazer a diferença. Ela cita como boas posturas a proatividade para assumir responsabilidades adicionais, a demonstração de disponibilidade e a sugestão de ideias para o desenvolvimento do negócio. "Se a pessoa estiver preocupada com a empresa, os resultados vão aparecer."

Por outro lado, problemas de convivência podem ser um obstáculo. "Uma pessoa sem boas relações não tem como alcançar um bom resultado, porque a equipe não consegue ver isso." Sandra recomenda que os profissionais adotem uma conduta colaborativa e tratem os colegas com transparência e respeito. E lembra: "Eles devem ser admirados com base nos conhecimentos técnicos, e não por suas relações de amizade.

Por: GUSTAVO COLTRI - O Estado de S.Paulo

12 de nov de 2011

Gillette oferece R$ 1 milhão para Lula raspar a barba

Presidente foi sondado para ser novo garoto propaganda da marca de lâminas de barbear.


Depois de Bell Marques, músico do grupo Chiclete com Banana, e Jacques Wagner, governador da Bahia, a Gillete quer aumentar o cacife de seus garotos propaganda, a empresa teria sondado o ex-presidente Luiz Inário Lula da Silva, oferecendo 1 milhão de reais para Lula tirar a barba com uma de suas lâminas.

A proposta inclui ainda a sugestão de doar o dinheiro à uma instituição de caridade. As informações são da coluna Radar Online, da revista Veja.

Durante o carnaval deste ano, o cantor Bell ganhou R$ 2 milhões e fez a barba em cima do trio elétrico. Já o governador Jaques Wagner doou os R$ 500 mil do cachê pago pela empresa Procter & Gamble, dona da marca Gilette, para o Instituto Ayrton Senna.

De acordo com a publicação, a tendência é que Lula recuse a proposta.

Via Exame.com